The Cruel Prince – Holly Black

Já faz mais de um ano que eu li The Cruel Prince (O Príncipe Cruel no Brasil). Já faz tanto tempo que eu já li a continuação The Wicked King e ainda não postei a resenha de nenhum dos dois, risos. Mas tudo bem, vamos arrumar isso já.

The Cruel Prince é o primeiro livro da trilogia The Folk of the Air (O Povo do Ar) onde conhecemos a realidade de Jude. Quando tinha sete anos seus pais foram assassinados diante dela e de suas irmãs, Vivienne a mais velha e Taryn a gêmea de Jude, e elas foram levadas para morar na Corte Real das Fadas. Dez anos depois do incidente tudo que Jude mais quer é ser como eles, os faerie, e apesar de ser mortal ela tenta se encaixar e pertencer a este mundo de magia e poder.

A vida na corte não é fácil e muito menos ainda por conta de Cardan, o príncipe (cruel). Agora como descrever Cardan….. Quem sabe amor da minha vida? Risos, mas é fato que apesar de Cardan ser um babaca e ter uma moralidade questionável e fazer muitas coisas ruins, eu simplesmente me apaixonei completamente pelo personagem. A verdade é que a construção e o desenvolvimento dele são muito bons e o personagem possui muitas camadas o que o faz extremamente intrigante e complexo. Além de as personalidades ambos Jude e Cardan serem fortes os dois tem uma enorme rixa entre si, realmente eles se odeiam muito. Isso pode parecer bobo, mas a dinâmica funciona muito e os dramas podem parecer que não vão levar a nada mas conforme a plot anda o fato de os dois terem uma relação será crucial para várias questões dentro da narrativa.

Se eu não posso ser melhor do que eles, eu vou ser muito pior.

Na metade do livro acontece algo muito bombástico que muda totalmente o rumo da narrativa e o livro cresceu muito e ganhou muito mais peso e a plot ficou muito diferente do que eu sequer podia imaginar, inclusive porque ao chegarmos ao final do livro os personagens se encontram em um lugar muito diferente daquele que estavam no começo e eu fiquei realmente muito espantada como tanta coisa aconteceu em um único volume, ainda mais por ele não ser um livro tão grande assim tendo apenas 370 páginas. O final é de ficar de queixo caído e além disso a autora abriu muitas possibilidades para a continuação da série.

Há muito tempo que eu não lia nada com o tema de faerie no sentido em que ele nos é apresentado pela construção de mundo de Holly e fiquei muito intrigada e satisfeita com o funcionamento desse mundo, do Reino Faerie, da maneira como as fadas se comportam, inclusive sendo traiçoeiras e trazendo toda uma carga mais dark para algo que na aparência é muito bonito e etéreo, mas que se for analisado profundamente possuí um lado sombrio intrínseco também.

Essa foi minha melhor experiência de leitura com algum trabalho de Holly Black, porque minha outra leitura da autora foi A Garota Mais Fria de Coldtwon que foi um livro que não gostei nadinha. Então fiquei muito feliz de agora ter alguma obra da autora que aprecio muito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.