Trono de Vidro – Sarah J. Maas

Trono de Vidro é o primeiro livro da série e nos apresenta a sua protagonista, Celaena Sardothien.

Celaena é uma assassina, a mais letal e mais famosa de toda Adarlan. Ela está confinada nas minas de sal de Endovier, uma prisão impossível de fugir. Quando o príncipe herdeiro oferece a ela uma escolha, cumprir sua sentença até a morte, ou participar de uma competição com os melhores do reino para ter a honra de ser o campeão do rei, Celaena não precisa pensar muito antes de decidir.

Minha relação com esse livro é de amor e ódio. Eu inicalmente esperava gostar muito mais dele, mas houveram alguns percalços no caminho. Em primeiro lugar, e também uma coisa que pode parecer meio insignificante, foi que eu odiei o nome da personagem. Isso porque sempre fiquei com difículdade de saber como eu lia ele, e mesmo depois chegando a conclusão de que a pronúncia provalemente é igual a de “selena” em inglês, toda vez que eu via o maldito nome escrito meu cérebro fazia uma pequena pausa e isso foi parando a leitura. O que acabou por tornar isso uma coisa bem negativa enquanto eu fazia a leitura do livro.

Em segundo lugar preciso mencionar sobre a escrita da autora. Trono de Vidro foi publicado em 2012 e Corte de Espinhos e Rosas em 2015. Nesse meio tempo é notável a evolução da escrita da autora, e como li Corte primeiro, eu fiz o caminho inverso ou seja, me deparei agora com a escrita mais fraca da autora. Essa questão da escrita afetou diretamente o ritmo do livro, houveram momentos em que a leitura fluiu e outros em que ficou bem estagnada (infelizmente esses momentos foram maiores).

Na questão da plot pude perceber claramente que o livro é bem o primeiro-de-uma-série, que introduz os personagens, introduz o mundo e algumas das relações existentes nele, e também cria um bom gancho no fim para o segundo volume. Houveram momentos em que fiquei irritada com a plot e achei-a sem sentido, mas outros em que vislumbrei grandes possibilidades para os próximos volumes se tiverem o devido destaque e desenvolvimento.

No geral esse livro representa bem a classificação de três estrelas, isso porque há tanto coisas positivas quanto negativas, mas também porque há muita possibilidade para a série nos volumes subsequentes. Apesar disso ainda não decidi se irei ler os próximos, mas penso que uma boa forma de avaliação seria pelo menos tentar o segundo livro, e com base na minha opinião ver se aguento a onda de ler os sete livros (o último sera publicado nos eua este ano) da série.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.