Slasher Girls & Monster Boys (Vários Autores)

Nessa antolgoia de catorze contos de terror/horror escritos por autores YA contemporâneos, incluindo Leigh Bardugo, Jay Kristoff, A. G. Howard, Marie Lu entre outros, temos histórias excelentes abrangendo todos os sub-gêneros do terror e inspiradas por grandes classicos terroríficos, da música, do cinema e da literatura. No final de cada conto o autor cita a obra em cuja qual se inspirou, por isso vou tentar o meu melhor para não comentar (exceto com um dos contos que não pude deixar de mencionar) quais foram pois a experiência, de tentar adivinhar (e descobrir) as inspirações de cada um , foi muito divertida para mim.

The Birds of Azalea Street Nova Ren Suma

Este foi um dos contos que menos gostei. Achei a história toda muito previsível e um desenrolar muito rápido.

In the Forest Dark and Deep — Carrie Ryan (favorito)

Esta história foi incrível. A inspiração veio de Alice no País das Maravilhas mas é com certeza o retelling mais original que já li. A atmosfera creepy e algumas partes com um toque de gore foram executadas com maestria. Eu realmente fiquei com arrepios toda vez que o antagonista aparecia.

Nem todos os monstros são preenchidos de escuridão.

Emmeline — Cat Winters

Situado na França no final da primeira guerra mundial a história de Emmeline evoca alguns clássicos de vampiro. Apesar de que gostei do conto, comparado com os meus outros preferidos do livro ele ficou um pouco ofuscado.

Verse Chorus Verse — Leigh Bardugo

Uma estrela teen é enviada para reabilitação por sua mãe após se envolver em um escândalo que pode comprometer sua carreira. A narração muda muito de ponto de vista (e de tempo) então eu fiquei confusa em alguns momentos. Mas é um dos contos mais assustadores que já li. Há algumas cenas realmente de arrepiar e o final é bem satisfatório.

Hide-And-Seek — Megan Shepherd

Quando Annie more, Crow Cullom vem buscar sua alma, mas Annie sabe que ela tem direito a uma última tentativa, a uma chance de vencer a morte e manter sua vida. Ela só precisa sobreviver a um jogo de esconde-esconde por 24h sem ser achada pela morte. Será possível vencer a morte? Este conto tem uma premissa muito interessante e um desenrolar eletrizante, gostei bastante e fiquei desesperada para saber qual seria o fim.

The Dark, Scary Parts and All — Danielle Paige (favorito)

Marnie é considerada estranha por todos e o apelido de “Marnie Monstro” que lhe foi dado quando criança ainda corre pela escola. Nas aulas de literatura vários clássicos serão discutidos e um estranho novato irá demonstrar ter fortes opiniões e também um interesse a mais por Marnie. Apesar de o conto ser clichê em alguns pontos, foi como se eu estivesse vendo um filme adolescente de terror. Gostei muito, especialmente por causa do principal livro que foi a inspiração para o conto.

The Flicker, the Fingers, the Beat, the Sigh — April Genevieve Tucholke (favorito)

Não quero falar muito para não estragar a leitura, mas este conto foi inspirado por dois grandes clássicos envolvendo adolescentes cruéis e o resultado ficou incrível. Fiquei completamente inserida na mente dos personagens e com a ajuda de flashbacks o conto construiu os relacionamentos dos personagens muito bem. Um conto excelente.

Fat Girl With a Knife — Jonathan Maberry

Outro conto que não gostei muito. Dahlia, a garota gorda da escola, se vê no meio do caos do início de um apocalipse zumbi. Achei o conto muito apressado, e também muito previsível. Não houve uma construção de atmosfera e no momento que parecia que a plot iria ficar mais interessante o conto termina.

Sleepless — Jay Kristoff (favorito)

O primeiro conto que li do livro, já que Jay Kristoff é um dos meus autores favoritos eu estava muito curiosa para ler o conto dele. Seguindo na mesma linha de seu livro “Illuminae” Jay escreve por meio de mensagens de forma a construir o relacionamento entre seus dois protagonistas. O conto me deixou arrepiada e me surpreendeu em vários momentos, e mesmo sendo possível de descobrir qual é a inspiração para a história o conto não perde seu valor e sua genialidade por conta da inovação e sagacidade realizadas pelo autor.

M — Stefan Bachmann (favorito)

Narrado por uma protagonista cega, o livro que se passa na época de lordes e ladies e grandes casas com escadarias, passagens, e vários visitantes, a personagem principal testemunha o momento em que o assassino está terminando seu trabalho, mas ela não sabe quem ele é! O livro cria um suspense absoluto e de corroer o leitor, a apreensão de não conseguirmos enxergar junto com a personagem transforma o desespero que ela sente no nosso próprio. Nunca li nada como este conto e fiquei extremamente impressionada, um dos melhores do livro.

The Girl Without a Face — Marie Lu

Um conto psicologócio extremamente perturbador, que realmente faz você nunca mais querer estar em um quarto que tenha uma porta para um closet. Gostei desse aspecto da história, mas no geral o conto não foi um dos destaques da antologia.

A Girl Who Dreamed of Snow — McCormick Templeman

O conto mais chato e tedioso de toda a antologia. Há partes que dá vontade de pular, e isso é imperdoável para uma narrativa tão curta onde cada detalhe importa. Os personagens não são cativantes ou bem construídos, a perspectiva do conto é confusa, e o desenrolar parece promissor no início apenas para perder a mão em seu desenrolar.

Stitches — A. G. Howard (favorito)

Um conto surrealmente bom e assustador, recheado de muitas coisas gore. O ínicio do conto é de uma filha serrando o pé do pai fora. Não vou dizer mais nada além de que a construção do conto em cima da história da qual ele foi inspirado foi incrível e muito original. Eu adorei tudo, o desenrolar da história, as divisões dentro do conto e até mesmo a plot twist do final. Fiquei muito impressionada com a qualidade de uma história e o fato de ela ser tão coesa, espero um dia escrever algo tão bom assim.

On the I-5 — Kendare Blake

O ultimo conto da antologia é uma história que carrega melancolia e tristeza, mas também trás uma protagonista forte e completamente bad-ass. Em algum ponto do meio da leitura uma ideia começou a se formar em minha mente sobre o que tudo aquilo na história significava, mas foi só no final que pude ter a real confirmação e também ser surpreendida por um incrível desfecho.

Slasher Girls & Monster Boys é uma excelente pedida se você gosta de histórias de terror/horror dos mais variados estilos e está em busca de uma antologia para ser devorada. Os contos são uns melhores que os outros (com pouquíssimas exceções) e servem os mais diferentes estilos narrativos e temáticas para quem busca frescor e inovação através de inspirações que bebem na fonte de clássicos já conhecidos e amados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.